07/04/2017

O Significado de “Kosmos” em João 3:16

Pode parecer para alguns de nossos leitores que a exposição que demos de João 3:16 no capítulo sobre “Dificuldades e Objeções” é forçada e antinatural, porquanto que não parece fazer sentido a nossa definição do termo “mundo” e aparenta estar fora de harmonia com o […]
30/03/2017

As Ramificações da Depravação Humana (Parte 3)

Julgamos de tal importância o que foi abordado no final do nosso último capítulo, e que tão pouco o mesmo é apreendido e compreendido hoje, que agora adicionaremos mais algumas palavras a ele. A ideia popular que prevalece agora é que nada é pecado, exceto […]
22/03/2017

As Ramificações da Depravação Humana (Parte 2)

Essa dureza de coração a que se fez referência no encerramento do nosso último capítulo é a perversidade e obstinação da natureza do homem caído, o que faz com que ele resolva continuar no pecado, sem se importar com as consequências do mesmo. A dureza […]
18/03/2017

As Ramificações da Depravação Humana (Parte 1)

Enquanto me esforço para apresentar um quadro completo do homem caído como ele é retratado pelo lápis Divino nas Escrituras, é muito difícil evitar uma medida de sobreposição à medida que nos afastamos de um aspecto ou recurso do mesmo para outro, ou evitamos uma […]
29/01/2017

Fé para operar milagres

Durante o último século, dois erros cardeais foram cometidos a respeito de muita coisa contida nos Evangelhos – erros que têm prevalecido muito entre cristãos professos e que têm produzido grande destruição. Cada um desses erros dizem respeito àquela interpretação e aplicação do conteúdo dos […]
05/12/2016

Submissão à Disciplina de Deus

Por natureza, não somos inclinados à submissão. Nascemos neste mundo possuídos por um espírito de insubordinação. Somos descendentes de nossos primeiros pais rebeldes e, por isso, herdamos a natureza deles. O homem nasce com uma natureza rebelde, semelhante à de um jumento selvagem (cf. Jó […]
19/08/2016

Como Evitar Desequilíbrios Religiosos

Os nossos esforços para sermos corretos nos podem conduzir ao erro. A operação do Espírito, no coração humano, não é inconsciente nem automática. A vontade e a inteligência humana devem ceder e cooperar com as benignas intenções de Deus. Penso que é neste ponto que […]