20 de Dezembro – Respeitando o Julgamento de Deus

Share

Um dos episódios mais pungentes do julgamento de Deus ocorreu no antigo testamento, com Eli. Eli era juiz e sacerdote em Israel. Ele era, em sua maior parte, um homem piedoso. Mas seus filhos eram perversos e profanaram a casa de Deus. Eli os repreendeu, mas não os impediu completamente. Deus revelou a Samuel que ele julgaria a casa de Eli:

“E o SENHOR disse a Samuel: Eis que vou fazer uma coisa tal em Israel, que todos os que a ouvirem ficarão com os dois ouvidos tinindo. Naquele dia farei contra Eli tudo o que eu disse a respeito da casa dele, do começo ao fim. Porque eu já disse a ele que julgarei a sua casa para sempre, pela iniquidade que ele bem conhecia, porque os seus filhos trouxeram maldição sobre si, e ele não os repreendeu” (1 Samuel 3:11-13).

Quando Eli insistiu em perguntar a Samuel o que Deus havia dito, Samuel finalmente lhe disse. Quando Eli ouviu as palavras, ele disse: “Ele é o Senhor. Que ele faça o que achar melhor” (v. 18).

Parecia bom para Deus punir a casa de Eli. Eli reconheceu a Palavra de Deus quando o ouviu, porque entendeu o caráter daquele cuja palavra era. Um deus diante de quem não precisamos ter medo não é Deus, mas um ídolo feito por nossas próprias mãos.

Na presença de Deus

Eli disse: “Ele é o Senhor. Que ele faça o que achar melhor”. Você pode afirmar isso do fundo do seu coração em momentos difíceis bem como em tempos de paz?

Passagens para estudo adicional

1 Samuel 3:10; 1 Samuel 3:18; Salmo 115:4

Leonardo Dâmaso
Leonardo Dâmaso
Mineiro, de Divinópolis. Criador e editor-chefe do Reformados 21. Servo de Cristo, músico, compositor, teólogo, escritor, apologista, tradutor e blogueiro. Faço parte da JET - Junta de Educação Teológica do IRSE - Instituto Reformado Santo Evangelho.