29 de Novembro – Discipulado e Disciplina

Share

Há uma estranha dicotomia na linguagem da igreja contemporânea. Muito é dito e escrito sobre a importante função de discipular novos cristãos, ao passo que a questão da disciplina da igreja quase desapareceu. Hoje, a disciplina é uma palavra usada para se referir à instrução e à criatividade dos cristãos. Geralmente não carrega a conotação de repreensão e punição eclesiástica.

Em um sentido, esta versão moderna do discipulado está ligada ao modelo do Novo Testamento. O termo discípulo, no Novo Testamento, significa “aprendiz”. Os discípulos de Jesus eram estudantes que se matricularam na escola rabínica peripatética de Jesus. Eles se dirigiam a ele como “Rabino” ou “Professor” (“Mestre”). Seguir Jesus envolvia, literalmente, caminhar atrás dele, como Ele os instruiu (a palavra peripatética vem da palavra grega peripateo, que significa “caminhar”).

A igreja do Novo Testamento era tolerante e paciente com os seus membros, expressando um amor que abarcava uma multidão de pecados. Mas, no Novo Testamento, o discipulado da igreja também envolveu disciplina. Parte da educação apostólica foi baseada em repreensão e admoestação. A igreja teve vários níveis ou graus de disciplina, que foram desde a repreensão ponderada até o último passo, a excomunhão.

Na presença de Deus

Você aceita ser disciplinado bem como ser discipulado na sua igreja? Peça a Deus para torná-lo mais receptivo à Sua disciplina.

Passagens para estudo adicional

2 Timóteo 4:2; Provérbios 9:8; Apocalipse 3:19

Leonardo Dâmaso
Leonardo Dâmaso

Mineiro, de Divinópolis. Criador e editor-chefe do Reformados 21. Servo de Cristo, músico, compositor, teólogo, escritor, apologista, tradutor e blogueiro. Faço parte da JET – Junta de Educação Teológica do IRSE – Instituto Reformado Santo Evangelho.