13 de Novembro – Compreendendo a Vontade Livre

Share

Lutero guerreou bastante com relação à soberania de Deus, a livre vontade e o pecado humano. De fato, um dos maiores livros já escritos sobre o assunto, The Bondage of the Will [A Escravidão da Vontade], é da pena de Lutero. Quando lidou com esta questão, Lutero batalhou especialmente com as passagens do Antigo Testamento, onde lemos que Deus endureceu o coração de Faraó (Êxodo 4:21; 7:3-4, 13-14, 22-23; 8:15, 19, 30-32; 9:27-10:2; 10:16-20, 24-28).

Quando lemos estas passagens, tendemos a pensar: “Isso não sugere que Deus não apenas trabalha através dos desejos e ações dos seres humanos, mas que ele realmente força o mal sobre as pessoas?” Afinal, a Bíblia diz que Deus endureceu o coração do faraó.

Quando Lutero examinou isso, ele observou que, quando a Bíblia diz que Deus endureceu o coração de Faraó, Deus não produziu o mal no coração de um homem inocente. Lutero disse que Deus não endureceu as pessoas colocando o mal em seus corações. Tudo o que Deus faz para endurecer o coração de alguém é reter a Sua própria graça, isto é, ele entrega uma pessoa a si mesma.

Na presença de Deus

O seu coração está aberto para as necessidades dos outros? É receptivo às coisas espirituais? Peça a Deus que mantenha seu coração airoso e cortês para Sua vontade e propósitos divinos.

Passagens para estudo adicional

Êxodo 4:21; Salmo 95:8; Deuteronômio 15:7

Leonardo Dâmaso
Leonardo Dâmaso
Mineiro, de Divinópolis. Criador e editor-chefe do Reformados 21. Servo de Cristo, músico, compositor, teólogo, escritor, apologista, tradutor e blogueiro. Faço parte da JET - Junta de Educação Teológica do IRSE - Instituto Reformado Santo Evangelho.