7 Erros que Cometemos no Estudo Bíblico das Mulheres

Share

Jesus deseja que as mulheres estejam teologicamente dispostas e fundamentadas nas Escrituras. É por isso que ele elogiou Maria, que estava sentada “aos pés do Senhor e escutava a Sua palavra” (Lc 10:39), enquanto Marta servia Jesus e seus discípulos. Em vez de aplaudir Marta pelo seu serviço, Jesus aprovou Maria por escolher “a boa parte, a qual não será tirada” (Lc 10:42). Maria escolheu a única coisa que ainda é necessário hoje. As mulheres que são estudantes da Bíblia, sérias em estudá-la e ouvi-la ensinar, escolhem a boa parte, a única coisa que é necessária.

Os estudos bíblicos das mulheres podem nos ajudar a levar a sério as Escrituras. Eles nos estimulam a permanecer na Palavra de Deus e a pensar profundamente sobre o que significa e como se aplica às nossas vidas. Mas, assim como Marta ficou “distraída com muito serviço” (Lc 10:40) e negligenciou sentar-se aos pés de Jesus, nós, mulheres, podemos nos distrair e perder o foco, mesmo quando nos reunimos para estudar a Bíblia. Aqui estão os sete erros comuns que tendemos a fazer.

  1. Perdemos de vista o objetivo

O objetivo de um estudo Bíblico deve ser para estudar a Bíblia. Eu sei que esse ponto parece óbvio, mas podemos nos desviar por tantas outras coisas boas. Estudo da Bíblia não é um clube social, uma sessão de aconselhamento, ou um lugar para atender as “necessidades sentidas”. Companheirismo, aconselhamento, reuniões necessárias são muitas vezes os frutos colhidos de um bom estudo Bíblico como mulheres, conhecendo umas as outras e que são moldadas pela Palavra. Mas esses frutos nunca devem superar o objetivo de estudar as Escrituras juntas.

Se você mantiver seu objetivo em mente, você vai manter o foco nas Escrituras. Uma tangente irá ameaçá-la a levá-la para um desvio, mas você irá guiá-la de volta para a terra firme da Palavra. As respostas erradas serão oferecidas, mas você vai chegar à verdade. Necessidades reais irão surgir, e você ficará surpresa como elas serão satisfeitas com as Escrituras. No final de uma hora ou duas, as mulheres estarão moldadas e equipadas com a Palavra.

  1. Nós permitimos respostas erradas

Uma vez que “toda a Escritura é inspirada por Deus” (2 Tm 3:17), cada palavra é verdade. Cada passagem da Escritura foi escrita por um homem “movido pelo Espírito Santo” (2 Pe 1:21), que destina-se a seus leitores a compreender o significado da passagem. Assim, o estudo da Bíblia está acostumando nossas mentes na dependência do Espírito Santo para entender o significado que o autor pretendia. Podemos, então, aplicar esse significado aos nossos corações e vidas.

Eu me lembro de estar sentado num estudo Bíblico onde o líder compassivamente anunciou: “Não existe somente perguntas idiotas aqui, como também não há respostas erradas.” Seu objetivo, é claro, era colocar as mulheres à vontade e promover a discussão desinibida. Ele, com razão, queria que as mulheres que não sabem muito sobre as Escrituras  se sentissem à vontade para expressar suas opiniões. No entanto, no processo, ela descartou a verdade objetiva da Bíblia. Na verdade, há interpretações certas e erradas. O grupo de estudo da Bíblia é um lugar onde nós buscamos em conjunto pelas corretas interpretações: a verdade da passagem.

Como líder de um estudo Bíblico, você certamente não precisa ser uma leoa pronta para atacar as respostas erradas. Alguém no grupo pode dar a resposta certa, e você pode simplesmente afirmar isso. Ou talvez o problema é tão pequeno que não precisa ser abordado diretamente. Você pode apenas dirigir a atenção de volta para o verso na mão sem comentários. Ao mesmo tempo, não devemos ter medo de corrigir respostas erradas. Devemos estar preparadas para dar gentilmente fundamentos bíblicos do porquê de algumas respostas estarem erradas.

  1. Contamos com os materiais errados

O texto principal requerido para um estudo Bíblico é uma Bíblia. Esta afirmação também é óbvia, mas é uma dos que devemos nos lembrar continuamente. Não há nada de inadequado sobre ficar juntos para uma discussão através de um livro da Bíblia, com apenas uma Bíblia. Guias de estudo podem ajudar, mas nem todos os guias de estudo são criados iguais.

O salmista chama as Escrituras mais doces do que o mel, mas você não quer um guia de estudo que dê às mulheres um gosto por doces que vai deixá-las subnutridas, em vez de lhes dar uma refeição satisfatória. Muitos vídeos de estudos bíblicos dão mais calor do que luz. John Piper tem alguns livros de estudos poderosos com vídeo. Nancy Guthrie e Tim Keller tem disponibilizado excelentes estudos bíblicos centrados no evangelho com componentes de vídeo. The Gospel Coalition, em parceria com a Lifeway, planeja lançar dois desses estudos na próxima conferência das mulheres. Contudo, uma dieta sem discernimento de vídeo, pode deixar de ensinar as mulheres a estudar a Bíblia por si e deixá-las pensar que elas precisam de um alto-falante dramático para tornar a Bíblia interessante e relevante para suas vidas.

Os melhores guias de estudo ajudam as mulheres a cavarem profundamente nas Escrituras sem dar respostas na boca antes que elas tenham a chance de pensar por si mesmas. Eles estão centrados em Deus e fazem com que as mulheres o conheçam melhor. Eles explicam versos no contexto e encorajam as mulheres a manterem a grande figura do evangelho em mente. O guia certo vai levar as mulheres a se sentarem aos pés de Jesus e a ouvir os seus ensinamentos. O fruto será um conhecimento mais profundo do Salvador que faz com que as mulheres confiem mais nele em suas vidas diárias.

  1. Nós negligenciamos o evangelho

O fato de que Jesus Cristo morreu pelos pecadores faz toda a diferença no mundo e em nossas vidas diárias. É a razão pela qual nos reunimos para estudar a Bíblia, mas podemos nos encontrar semana após semana e esquecer que somos pecadores que só podemos agradar a Deus por sua graça. O evangelho é a base para toda a boa obra do cristão, e é a nossa esperança, sempre que pecamos. Desde então, Cristo cumpre a Lei, Profetas e Salmos (Lc 24:44), e podemos encontrá-lo em todas as páginas da Escritura. Se nós estamos cavando pelo significado do texto, o trabalho gracioso de Deus em Cristo brilhará até o fim. Os crentes serão incentivados a viver à luz das verdades do evangelho, e os incrédulos serão desafiados a se arrepender e crer.

  1. Nós elevamos o método acima do significado

Eu sou uma grande fã do estudo bíblico no qual pedimos observação, interpretação e, então, a aplicação das perguntas para extrair o significado de um texto e colocá-lo em prática. (Eu escrevi dois desses estudos especificamente para as mulheres disponíveis através do Cruciform Press.) No entanto, se o método de estudo da Bíblia torna-se mais importante do que encontrar o significado do texto, você pode acabar dando voltas em torno das respostas as perguntas ou apenas observando muitos fatos sobre uma passagem, sem nunca chegar a qualquer conclusão sobre o verdadeiro significado do texto. Esse processo deixa algumas mulheres frustradas e outras desconhecem que haja qualquer significado em tudo na Escritura.

A observação da passagem deve sempre nos levar claramente ao significado do texto. O ponto de estudo da Bíblia é descobrir o que o autor originalmente foi destinado a transmitir. Então, nós podemos aplicá-lo pessoalmente às nossas vidas.

  1. Saltamos para aplicação

Uma das coisas mais importantes para se evitar em um estudo Bíblico de mulheres é a aplicação da Escritura sem primeiro compreender o significado da passagem. Uma passagem comumente mal utilizada é João 6. Um menino dá generosamente seus cinco pães e dois peixes para Jesus, que, em seguida, multiplica para alimentar 5.000 homens, além de mulheres e crianças. Muitas vezes, a moral da história é: “Dê a Jesus todo o pouco que você tem e ele vai multiplicá-lo!” Mas o verdadeiro ponto de João 6 é muito maior e mais glorioso! Jesus multiplicou os pães e os peixes como um sinal para mostrar: “Eu sou o pão da vida, quem vem a mim nunca terá fome, e quem crê em mim jamais terá sede” (Jo 6:35). A aplicação não é Jesus dar pão, mas sim, comer o pão, o seu corpo; em outras palavras, a confiança em Cristo e ter a vida!

Quando negligenciamos o verdadeiro significado de uma passagem e tentamos aplicá-lo em nossas vidas, acabamos realmente não aplicando a Escritura como um todo. A Escritura perde seu poder de renovar nossas mentes e de nos transformar, em vez de tornar-se uma solução rápida para uma vida mais fácil. Quando nós não cavamos e achamos difícil encontrar o significado de um texto, nós acabamos banalizando-o, e nossa aplicação torna-se centrada no homem, em vez de ter os nossos olhos abertos para a grandeza de Deus. Temos que trabalhar duro para encontrar o verdadeiro significado dos textos e depois pensar em como eles se aplicam às nossas vidas.

  1. Nos separamos do estudo da igreja

Nem todos os estudos da Bíblia são na igreja. Estudos bíblicos orientados em um bairro, escola ou local de trabalho pode dar muito fruto. Todavia, se você quiser ver o crescimento espiritual exponencial nas mulheres, mantenha o seu estudo da Bíblia sob a autoridade de uma igreja local. As mulheres nas igreja locais estão fixadas sob a mesma pregação da Palavra de Deus, dessa forma, elas já estão se tornando unidas em sua teologia. Quando surge uma pergunta difícil, elas partem da mesma base e podem verificar suas conclusões com os pastores e os presbíteros. Esses presbteros também fornecem supervisão e aconselhamentos sobre os materiais e a liderança e como eles se importam com as almas das mulheres. Além do crescimento espiritual-individual, o estudo bíblico de mulheres com base na igreja constrói toda a igreja, como as mulheres se conhecem intimamente e formam laços duradouros de amizade.

Na Igreja Cristã Unida de Dubai, tenho o privilégio de estudar a Bíblia com as mulheres da África, Oriente Médio, Índia, Europa, Austrália, Ásia Oriental e do Norte e América do Sul. Nós viemos de uma grande variedade de culturas e origens religiosas. Falamos com sotaque diferente e não temos a mesma cor de pele. Viemos para as Escrituras com diferentes pontos de vista sobre política, paternidade e muitas outras questões secundárias. Nossas diferenças nos levaram a cavar mais fundo a verdade universal da Palavra de Deus que se aplica aos nossos diferentes estágios de vida e circunstâncias. Descobrimos que é verdade que, quando as mulheres se reúnem em uma igreja local para estudar as Escrituras juntas, isso promove a unidade e inflama o crescimento espiritual.

Estudar a Bíblia em conjunto é uma grande alegria! Maria, que estava sentada aos pés de Jesus, escolheu a boa parte descrita no Salmo 16: “O Senhor é a minha parte de herança e o meu cálice; vós tendes nas mãos o meu destino …. Tu me mostras o caminho que leva à vida. A tua presença me enche de alegria e me traz felicidade para sempre”(Sl 16:05, 11). Maria desejava a plenitude da alegria e as delícias perpetuamente encontradas em Jesus. Dois mil anos depois, Jesus ainda é a fonte de alegria. Há grande recompensa em sentar-se aos seus pés e aprender com ele. Quando as mulheres colocam as distrações de lado e seguem a Cristo na sua Palavra juntas, elas escolhem a boa parte. Elas se tornam mais teologicamente dispostas e fundamentadas nas Escrituras, ao passo que  são enriquecidas e unificadas ao longo do caminho.

 

 

Autora: Keri Folmar

Fonte: The Gospel Coalition

Tradução: Patricia Outeiro Ribeiro

Divulgação: Reformados 21

 

 

Leonardo Dâmaso
Leonardo Dâmaso
Mineiro, de Divinópolis. Criador e editor-chefe do Reformados 21. Servo de Cristo, músico, compositor, teólogo, escritor, apologista, tradutor e blogueiro. Faço parte da JET - Junta de Educação Teológica do IRSE - Instituto Reformado Santo Evangelho.