Deus promete milagres para todos?

Share

Muitos carismáticos insistem que Deus deseja realizar milagres para todos os crentes. Eles declaram, frequentemente: “Deus tem um milagre exclusivo para você”. Os crentes devem procurar milagres particulares? Se vocês estudar os milagres realizados por Jesus, perceberá que nenhum deles foi realizado de maneira particular.

Embora Jesus tenha curado os males do povo e aliviado o sofrimento físico das pessoas, esses são apenas benefícios secundários. O principal propósito de Jesus era autenticar suas reivindicações messiânicas (cf. Jo 20.30-31). De modo semelhante, os apóstolos também curaram pessoas, mas o objetivo primário deles era autenticar as novas revelações — e essas revelações jamais são uma questão particular.

As pessoas que creem nas reivindicações dos milagres modernos — especialmente os mais zelosos defensores dos sinais e das maravilhas contemporâneos — parecem relutantes em lidar com a possibilidade, ainda que seja remota, de que essas maravilhas autentiquem um tipo diabólico de “revelação”. Victor Budgen divisa esse perigo:

O Diabo deseja substituir a palavra de Deus pela sua. Às vezes, essa ação é perceptível, pois tudo é tão evidente. Muitos dos cristãos reconhecem o erro. Moisés Davi, dos “Meninos de Deus”, afirmou: “Diversos profetas de Deus profetizaram muitas vezes a meu respeito, como alguém que seria cheio do Espírito de Deus desde o ventre de minha mãe; foi predito que eu realizaria muitas coisas grandiosas… eu seria semelhante a Moisés, Jeremias, Ezequiel, Daniel e, até, Davi” (Citado na Crusade Magazine, abril 1973, p. 5). Os cristãos rejeitam essa afirmação, especialemente à luz dos ensinos heréticos desse grupo. Um livreto sobre o surgimento de Sun Myung Moon e seus adeptos relata: “Entre alguns cristãos pentecostais da igreja secreta, em Piongiang, houve recentemente uma profecia sobre um messias coreano. Por isso, o povo tornou-se um solo fértil para essa ideia” (J. Isamu Yamamoto, The Moon Doctrine, Intervarsity, 1980, p. 4). No entanto, por mais extremados que esses grupos pareçam, não devemos esquecer que existem pessoas hoje que se comparam aos profetas da Bíblia, que creem em novas “revelações” e engendram uma ambiente no qual todos os tipos de falsos ensinos podem ser aceitos… Qualquer pessoa que escreva sobre esse tema pode ser acusada de ressaltar os exemplos mais extravagantes; contudo, muitos movimentos heréticos atraíram primeiramente cristãos genuínos. Várias das pessoas enredadas temporariamente pela seita de Jim Jones, com suas curas, revelações e posterior suicídio coletivo, parecem ter sido cristãos sinceros e genuínos, iludidos e desencaminhados pelo maligno. A única proteção verdadeira e guia seguro que Deus nos deu contra o engano é o apego à Bíblia e à crença de que Ele proveu uma Palavra final e todo-suficiente apenas na Escritura.22

De fato, os cristãos que procuram por sinais miraculosos expõem-se ao engano satânico. Em nenhuma das epístolas de Paulo encontramos ordens no sentido de que os crentes procurem a manifestação do Espírito por meio de sinais e maravilhas. Paulo ordenou apenas que andassem no Espírito (Gl 5.25) ou, usando outra expressão: “Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo” (Cl 3.16). Em outras palavras, os crentes devem obedecer à Palavra no poder do Espírito.

O livro de Apocalipse está repleto de visões, maravilhas e sinais. Deveria ser o lugar ideal para o escritor encorajar os crentes a procurarem essas manifestações miraculosas. Mas, o que ele diz?

“Bem-aventurados aqueles que leem e que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas” (Ap 1.3 — ênfase acrescentada).

Quais os meios ordenados por Deus para fortalecer a nossa fé? “A fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo” (Rm 10.17). Não precisaremos de um milagre, caso desejemos esperança, ansiemos por firmeza ou queiramos incentivo para toda a vida. Precisamos das Escrituras. Romanos 15.4 afirma: “Tudo quanto, outrora, foi escrito para o nosso ensino foi escrito, a fim de que, pela paciência e pela consolação das Escrituras, tenhamos esperança”.

 

 

NOTA:

  1. Budgen, Victor. The charismatics and the Word of God. Durham, England: Evangelical Press, 1989. p. 243-244.

 

 

Autor: John MacArthur

Trecho extraído do livro Caos Carismático, pág 155-157. Editora: Fiel

Leonardo Dâmaso
Leonardo Dâmaso

Mineiro, de Divinópolis. Criador e editor-chefe do Reformados 21. Servo de Cristo, músico, compositor, teólogo, escritor, apologista, tradutor e blogueiro. Faço parte da JET – Junta de Educação Teológica do IRSE – Instituto Reformado Santo Evangelho.