25 de Setembro – De Frente com um Perigo Duplo

Share

“Se a mão direita não atingir você, então será a esquerda”. Esta máxima expressa o duplo risco enfrentado por um boxeador no ringue. Como o pugilista ambidestro, nosso adversário, Satanás, tem uma estratégia de duas vertentes. Para derrotá-lo, devemos lutar nos dois lados. A tática é simples. Ele domina e espalha a desinformação sobre si mesmo. Ele divide a igreja criando dois mitos, duas visões errôneas de sua própria identidade: O primeiro é que ele é um mito; o segundo é que ele é tão poderoso quanto Deus.

O primeiro engano de Satanás sobre Satanás é que ele é um mito ridículo. Como uma figura mítica, ele pode ser colocado na categoria de duendes, fantasmas e “coisas que aparecem na noite”. Nada mais provoca Satanás do que convencer as pessoas de que ele não existe.

Se estamos convencidos de que Satanás não existe, dificilmente gastaremos o tempo preparando-se para lutar contra ele ou encontrar formas de resistir a ele. Vestir armaduras para afastar os dardos de fogo imaginário é tanto uma tarefa de tolo como a inclinação de Don Quixote em moinhos de vento. Por outro lado, um bombardeiro secreto pode surgir em seu caminho, sem impedir sua missão, se o inimigo é persuadido de que não há tal coisa como um bombardeiro secreto.

Satanás ama a imagem moderna de si mesmo. Quem dá credibilidade a um pequeno e feio pedaço de roupa interior de flanela vermelha com pés e chifres trançados, com um tridente e entreluzindo um sorriso diabólico?

Na presença de Deus

Qual foi a sua percepção de Satanás no passado? Como essa percepção afetou sua resposta a ele? Para Deus?

Passagens para estudo adicional

1 Pedro 5:8; 2 Coríntios 11:14; Apocalipse 20:2

Leonardo Dâmaso
Leonardo Dâmaso
Mineiro, de Divinópolis. Criador e editor-chefe do Reformados 21. Servo de Cristo, músico, compositor, teólogo, escritor, apologista, tradutor e blogueiro. Faço parte da JET - Junta de Educação Teológica do IRSE - Instituto Reformado Santo Evangelho.