Como lutar pela fé na escuridão: Três lições para o deprimido

Share

Por muitas vezes, eu disse que a depressão é como usar óculos escuros. Para onde você olha, as coisas parecem sombrias. É deprimente, desolador e escuro; sem esperança e solitário. A sala de espera para depressão diz: “Abandonem a esperança, todos vocês que entram aqui”.

A depressão é uma aflição física e espiritual. Neurônios e sinapses não conseguem trabalhar corretamente, gerando, assim, desequilíbrios químicos no cérebro. Esses desequilíbrios fazem com que a pessoa deprimida se sinta horrível, como se o mundo inteiro fosse uma catástrofe bruta que paira sobre as profundezas do desespero. Quando tudo é uma catástrofe, é fácil para a fé hesitar e tropeçar.

Normalmente, a prescrição de fé é um tanto quanto sincera. Lendo as promessas de Deus, elas se difundem por todo o coração e as abraçamos completamente. Ao abraçar essas promessas, nossa fé se eleva. Quando temos mais fé, por muitas vezes existe um sentimento físico de encorajamento e esperança.

Todavia, com a depressão clínica (e a maioria das outras formas de doença mental), as coisas não funcionam dessa maneira. A depressão geralmente faz com que uma pessoa sinta melancolia e desespero, não importa o que esteja pensando. Ocupar a mente com as promessas de Deus é necessário, mas geralmente não altera a maneira como você se sente. É como ter uma enxaqueca. Acreditar na palavra de Deus é essencial, contudo, não vai tirar a enxaqueca (geralmente).

Da melancolia ao prazer

Quando tudo que você sente é tristeza, torna-se muito difícil ter esperança, não importa o que você leia nas Escrituras. Como alguém que trabalhou, ao longo da vida, sob muita depressão e ansiedade, eu sei que geralmente não ajuda uma pessoa deprimida dizer: “Apenas acredite mais na palavra de Deus!”

Então, se você está deprimido, como você pode lutar pela fé? Como você pode acreditar enquanto tropeça na escuridão? Aqui estão algumas coisas que me ajudaram.

  1. Distinguir entre fato e sentimento

A coisa mais importante que aprendi, quando estive em depressão, é que na maioria do tempo, meus sentimentos não tinham conexão com a realidade. Isso é fundamental quando você está no atoleiro da doença mental.

Eu me sinto mal porque algo está errado com meu corpo. Meu cérebro está se rebelando, não porque tudo está realmente em pedaços. A realidade está distorcida no meu cérebro doente, a qual é definida pela palavra de Deus, que é sólida, objetiva e imutável. Se eu tentar processar minha vida ou as circunstâncias através da lente escura da depressão, ficarei aterrorizado.

Se você está deprimido, pode ser perigoso avaliar qualquer coisa em sua vida. Não analise as circunstâncias, amizades ou perspectivas de casamento. Posso lhe assegurar que você interpretará erroneamente a realidade.

Em vez disso, simplesmente diga: “Estou deixando isso para Deus, por enquanto. Pensarei nisso mais tarde e confio nele para lidar com isso”. Deus é bom. Ele é fiel. Ele te ama mesmo que você não sinta. Ele pode lidar com a sua vida, mesmo quando você não pode.

Lembre-se, a fé não é um sentimento. A fé simplesmente acredita que Deus fará o que ele disse, mesmo quando não sentimos isso. Eu posso garantir que, quando estiver deprimido, não vai sentir que Deus é fiel. Mas esse sentimento simplesmente não é verdade. Não acredite!

João Calvino, um pastor muito sensível ao sentimento imperfeito da nossa fé, disse que a verdadeira fé “se agarra tão rápido às partes mais íntimas que, não obstante, parece ser abalada ou se dobrar dessa maneira, de modo que a sua luz nunca se extingue nem se apague, e não permanece escondida abaixo das cinzas” (Institutas). Como Davi ora no Salmo 139:11-12, nossa fé pode muitas vezes escapar da nossa visão, mas não se afasta de Deus, que a deu em primeiro lugar.

Separe os seus sentimentos da verdade.

  1. Encontre um amigo para lembrá-lo da verdade

A depressão fica presa dentro da sua cabeça. Seu cérebro se transforma em uma massa turbulenta de meias verdades e percepções distorcidas. O alto parece baixo; a verdade parece mais estranha do que a ficção. É impossível pensar coerentemente. É como olhar de cabeça para baixo em um corredor de espelhos escuros.

Durante este tempo, preciso de alguém para me dizer a verdade. Não de forma corretiva ou como uma exortação, mas simplesmente como uma âncora. Preciso de alguém para dizer: “Ouça, aqui é a verdade. Eu sei que não sente, mas é a verdade. Agora, você sente que está condenado. Mas Deus está com você. Ele ama você e não vai deixa-lo partir”.

Se você está deprimido, uma das suas maiores tentações é desligar-se das pessoas. E eu entendo isso. É realmente difícil deixar as pessoas na gaiola da sua vida. Mas você precisa de alguém para lembrar-lhe gentilmente o que é real; um amigo fiel para caminhar pelo vale da depressão com você.

Quando seu amigo fala a verdade, ele lhe dá algo para se agarrar. Nos momentos de escuridão, não acredite no que sua mente está lhe dizendo. Acredite nas palavras do seu amigo fiel.

  1. Ofereça luz do sol a alma

Existe uma conexão íntima entre o corpo e a alma. O corpo geralmente mostra o caminho a seguir, e a alma segue na vigília. Quando seu corpo está profundamente doente, puxa sua alma para baixo, como um peso amarrado ao redor do tornozelo.

Descobri que um dos métodos mais eficazes para aumentar minha fé começa com meu corpo. Quando faço exercícios ou saio para tomar sol, meu corpo se sente melhor. Bombeia sangue e oxigênio através do meu corpo, refrescando-o e nutrindo-o. Quando me sinto melhor, penso mais claramente e vejo as coisas com mais nitidez.

Quando penso de forma mais clara, posso processar e abraçar mais facilmente as promessas de Deus.

Quando abraço as promessas de Deus, minha fé aumenta.

Charles Spurgeon, que por muitas vezes lutou contra a depressão, disse:

Um dia de ar fresco nas colinas, ou algumas horas de caminhada na humilde calma da floresta, varreria as teias de aranha do cérebro de dezenas de nossos ministros trabalhadores que agora estão meio vivos. Um pouco da brisa do mar, ou uma caminhada firme com o vento no rosto, não daria graça à alma, mas produziria oxigênio para o corpo, que é o mais próximo do melhor.

Se você está deprimido, abrace a luz do sol. Faça uma caminhada ou uma corrida. Sente-se na sua varanda e sinta o calor no seu rosto. Beba seu café e veja o nascer do sol.

Você vai se sentir melhor. Você vai querer perfurar a escuridão do seu quarto ou permanecer na cama? Apenas vinte minutos no sol podem fazer maravilhas para um cérebro obscurecido e a alma submersa.

Um “abraço” mais forte do que o seu próprio

Finalmente, sua esperança na depressão depende de Jesus. Ele está segurando você, mesmo quando parece que você está caindo sozinho. Você pode estar no escuro, mas o seu Pastor está andando ao seu lado. Ele sabe o que é ser oprimido pelo sofrimento e consumido pela tristeza.

 

 

Autor: Stephen Altrogge

Tradução: Leonardo Dâmaso

Fonte: desiringGod

Divulgação: Reformados 21

 

 

Reformados 21. Todos os direitos reservados. Você está autorizado a compartilhar os artigos deste site para republicações, desde que informe o autor, tradutor (quando houver) e as fontes principais e intermediárias, inclusive o Reformados 21. Não é permitido a alteração do conteúdo original e a utilização para fins comerciais.

Leonardo Dâmaso
Leonardo Dâmaso
Mineiro, de Divinópolis. Criador e editor-chefe do Reformados 21. Servo de Cristo, músico, compositor, teólogo, escritor, apologista, tradutor e bloqueiro. Faço parte da JET - Junta de Educação Teológica do IRSE - Instituto Reformado Santo Evangelho.