Solteiros e Solidão

Share

“Solidão é a parte da vida que menos gosto. O que mais me preocupa é estar sozinha sem alguém para me importar ou alguém que se importará comigo”. Anne Hathaway afirmou isso em uma entrevista recente, mas não é uma declaração rara. Eu já estive diante de um bom número de moças (e, às vezes, moços) que expressaram esse mesmo sentimento. Esse poderia ser um sinal de nossa era, quando estamos conectados a mais pessoas, contudo, na realidade, menos conectados de todos. Poderia ser um sinal do egoísmo e egocentrismo de nossa cultura. Poderia até ser um sinal da “impiedade” de nossa geração. Eu não tenho certeza de quais são todos os fatores envolvidos, mas eu sei que esse temor é uma realidade na vida de muitas jovens; e as jovens cristãs não estão imunes a ele.

Talvez ele seja até mais intenso na vida das jovens cristãs. Muitas têm sido criadas para desejar – e têm corretamente abraçado – o chamado para ser uma esposa e mãe piedosa. Quando os anos de faculdade passam e os trinta e poucos anos ameaçam no horizonte próximo, desencorajamento, falta de esperança e até depressão podem surgir enquanto o medo de ser solteira por toda a vida torna-se uma possibilidade real. Não é algo pequeno. Cada convite de casamento parece sal na ferida. Amigos estão começando a ter seus segundo e terceiro filhos antes que você tenha seu primeiro. As férias parecem menos atraentes. Comprar sua primeira casa não é tão empolgante. E a igreja pode ser estranha quando você é velho demais para os solteiros e não se sente exatamente confortável entre os “jovens casados”. Sinto grande compaixão por essas mulheres e tenho passado horas aconselhando-as, chorando e orando com elas, e orando por elas.

E embora eu deseje vê-las confortadas em Cristo, também quero dar-lhes um alerta bastante claro. É um alerta que muitos jovens cristãos precisam ouvir: a solidão em um casamento ímpio pode ser ainda mais severa que a solidão que se experimenta na vida de solteiro.

Muitos solteiros não conseguem imaginar isso como verdade, mas é verdade. Assim como já estive com muitos rapazes e moças em aconselhamento sobre sua solidão, também estive com muitos indivíduos que estão chorando pela solidão que agora enfrentam em seu casamento ímpio. Em muitos casos, esses cristãos foram alertados a evitar casar-se com os incrédulos por quem eles “se apaixonaram”. Eles foram avisados quanto aos perigos, provações e lutas que enfrentariam em uma união desigual. Mas eles viam a vida de solteiro como um perigo, provação e luta maior. Todavia, após seus votos de casamento, eles vêm experimentando o fato de que a solidão no casamento pode superar o que eles enfrentavam como solteiros.

Como uma pessoa solteira, que deseja casar-se, isso pode parecer uma impossibilidade para você. Entretanto, eu quero que você pense sobre isto: quais seriam todos os pontos afetados por estar unido a alguém que não tem em comum comigo o ponto mais importante? Como seria estar unido em uma carne a alguém que não valoriza o que você valoriza, deseja o que você deseja, define o que é bom pelo que você sabe que é bom, tem a mesma visão de casamento, recreação, eternidade, dinheiro, igreja, filhos, serviço, morte, vida e a lista poderia continuar e continuar. Ele não estará unido a você no ponto mais importante, o que molda tudo mais, e, ainda assim, vocês estariam unidos em uma só carne. Quando estou reunido com cristãos pesarosos, lutando para saber como viver em um casamento ímpio, eu escuto em seus lamentos o fato de que há poucas coisas mais solitárias que saber que a pessoa de quem você é mais próximo nesta vida está distante de você em quase todos os sentidos. Se vocês não têm Cristo em comum, é difícil ter muito em comum.

Querido cristão solteiro, há uma solidão que pode superar até a solidão que agora você experimenta e dolorosamente quer encerrar. Seja paciente. Continue a orar ao Noivo que você tem. Seja sábio em escolher o indivíduo a quem você dispostamente dará seu coração e permita que somente um cristão coloque aquela aliança em seu dedo. Você não é menos filho de Deus enquanto solteiro. Você não é menos importante no Reino. Seu serviço não é menos necessário. Não importa o que os outros possam dizer ou você possa pensar, você não é inferior, menos santo ou menos valioso. Você é filho do Pai Celestial e está unido ao Noivo. E Ele importa-se com você. Portanto, você pode ser paciente e estar contente enquanto espera. Você não está sozinho em sua solidão.

 

 

Autor: Jason Helopoulos

Tradução: Josaías Jr

Fonte: The Gospel Coalition

Via: Reforma 21

Leonardo Dâmaso
Leonardo Dâmaso

Mineiro, de Divinópolis. Criador e editor-chefe do Reformados 21. Servo de Cristo, músico, compositor, teólogo, escritor, apologista, tradutor e blogueiro. Faço parte da JET – Junta de Educação Teológica do IRSE – Instituto Reformado Santo Evangelho.