Legalismo e Religião Evangélica

Share

A palavra “religião” tem caído em momentos difíceis na época atual. Muitos têm tentado colocar a religião contra a fé, dizendo que o cristianismo não é uma religião, mas um relacionamento. Isso parece bom, mas não é bem assim. Fé e religião não são mutuamente exclusivas, mas sim, complementares. O cristianismo é uma religião baseada em um relacionamento com Jesus Cristo. De fato, o cristianismo é a única religião verdadeira no mundo, porque é a religião estabelecida pelo único Deus verdadeiro. A religião cristã é uma vida abrangente que envolve confiança, adoração, obediência, amor a Deus e ao próximo, habilitada pela obra regeneradora e capacitadora do Espírito Santo, e estabelecida em nosso relacionamento com Cristo através do evangelho da graça pela fé, somente.

Todavia, criticamos acertadamente a religião quando falamos da religião artificial. Quando falamos de tal religião, estamos falando de todas as religiões falsas do mundo, como o Islamismo e o Budismo, ou estamos falando das regras religiosas que os homens acrescentam às Escrituras, com as quais tentam aprisionar nossa consciência. Essa última religião era a religião dos fariseus, e mais tarde se tornou a religião dos judaizantes.

No entanto, o problema fundamental dos fariseus e judaizantes não era o zelo excessivo pela ortodoxia religiosa, mas a invenção da própria ortodoxia religiosa. Baseados em suas invenções legalistas, eles julgavam os corações e agiam como tiranos com aqueles a quem Cristo havia libertado. Esse é justamente o problema com todas as formas de legalismo em nossas igrejas de hoje. Inventam leis adicionais para “complementar” a lei de Deus. Tentamos transformar nossas preferências em princípios de Deus. Dizemos: “você não pode” quando Deus diz: “você pode.”

Em paralelo, devemos também entender o que o legalismo não é. O legalismo não é obediência a Deus e à Sua lei. O legalismo não sabe obedecer a tudo o que Cristo nos ordenou. O legalismo não busca a santidade. O legalismo não se empenha para agradar e glorificar a Deus em tudo o que fazemos. Ser legalista não é ser zeloso em nossas boas obras e em dar fruto de acordo com o arrependimento.

O legalismo não é um erro do cristianismo; antes, é uma religião completamente diferente. O legalismo atrai a atenção para nós, mas a religião evangélica atrai a atenção para Jesus Cristo. O legalismo nos dá glória, mas a religião do evangelho dá a glória a Deus. O legalismo está enraizado na adoração egocêntrica, mas a religião do evangelho está enraizada na adoração a Deus. E a coisa irônica sobre o legalismo é que ele não faz as pessoas desejarem se esforçar mais; isso faz elas pensarem em desistir.

 

 

Autor: Burk Parsons

Fonte: Ligonier Ministries

Tradução: Leonardo Dâmaso

Divulgação: Reformados 21

 

 

Reformados 21. Todos os direitos reservados. Você está autorizado a compartilhar os artigos deste site para republicações, desde que informe o autor, tradutor (quando houver) e as fontes principais e intermediárias, inclusive o Reformados 21. Não é permitido a alteração do conteúdo original e a utilização para fins comerciais.

Leonardo Dâmaso
Leonardo Dâmaso
Mineiro, de Divinópolis. Criador e editor-chefe do Reformados 21. Servo de Cristo, músico, compositor, teólogo, escritor, apologista, tradutor e bloqueiro. Faço parte da JET - Junta de Educação Teológica do IRSE - Instituto Reformado Santo Evangelho.