Dez mandamentos para pastores

Share
  1. Dê prioridade a sua comunhão pessoal com Deus. Coloque sua alma em primeiro lugar: você manter comunhão com Deus é um pré-requisito para ser um pastor eficaz ao seu povo. Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue (At 20.28).
  1. Dê prioridade à oração e santidade. Não se empenhe em nenhum sermão, nenhuma obra pastoral, nenhuma tarefa do ministério sem buscar a face de Deus em Jesus Cristo. Siga o conselho de John Bunyan: “Você pode fazer mais que orar depois que orou, mas não pode fazer mais que orar até ter orado”. Santidade pessoal é não apenas um alvo necessário, como também maravilhoso, e normalmente inseparável do sucesso divino no ministério.
  1. Seja bíblico toda a sua vida. Seja como Bunyan, de quem Spurgeon disse, que se você furasse qualquer veia, o sangue que fluiria seria bíblico. Leia a Palavra, estude a Palavra, creia na Palavra, ore sobre a Palavra, ame a Palavra, viva a Palavra, memorize a Palavra, medite sobre a Palavra, cante a Palavra e pratique a Palavra.
  1. Lembre-se de que a pregação é a tarefa primária do ministro e que, para fazê-la corretamente, você precisa do Espírito Santo duas vezes para cada sermão: uma no escritório e outra no púlpito.
  1. Seja profundamente grato e humilde pela honra de ser um embaixador de Jesus Cristo. Permaneça convencido por toda a sua vida de que você tem uma vocação crucial, pois você está lidando com almas imortais para uma eternidade imortal.
  1. Pregue Cristo completo. Esteja determinado a ninguém conhecer segundo a carne – inclusive a si mesmo – e a gloriar-se em nada, exceto Jesus Cristo e este crucificado, exaltado e voltando! Seja desprendido e um pregador de Cristo. Você nunca O pregará o bastante. Dedique o melhor da sua vida pregando Ele bíblica, doutrinária, prática e experimentalmente. Resolva, como Thomas Boston, deixar o sabor de Cristo em tudo o que você fizer.
  1. Ame o Deus triúno; ame sua esposa e filhos; ame as pessoas; ame seu trabalho.
  1. Mantenha um senso radical de dependência da unção do Espírito Santo em tudo o que você pensar, disser e fizer. Dependa do Espírito em todo tempo.
  1. Peça que Deus te dê alguns amigos pastores muito próximos, a quem vocês possam prestar contas. Ame seus irmãos no ministério, e não compita com eles.
  1. Viva cada dia com uma perspectiva eterna que alimenta a urgência evangelística pelos perdidos e o amor pastoral pela maturidade dos santos. Tenha a eternidade em vista em tudo o que você fizer, para que no grande dia você possa dar boa prestação de contas de seu ministério e ouvir seu Mestre dizer: Bem está, servo bom e fiel… entra no gozo do teu senhor (Mt 25.21)

 

 

Autor: Joel Beeke

Fonte: Joel beeke

Tradução: Josaías Jr.

Via: Reforma 21

 

Reformados 21
Reformados 21
Site de Teologia e Apologética, cujo intuito é evangelizar, discipular, ensinar, combater as heresias e defender a fé cristã.